quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Apenas mistérios

A maldade do mundo está onde há espaço útil para o mal.

Quem seria o homem se esse espaço outra serventia tivesse?

A terra ainda é bela, ainda há o que se ver;

Ainda se pode ver o que Deus torneou com Suas mãos.

O que se observa não é só opróbrio, não é só mutilação;

O que se vê não são apenas destroços, são fontes de vida.

As águas vivem e suspiram pela presença do Altíssimo.

Há muitos mistérios, muitos.

Mas de que adianta buscar a resolução deles?

Não são nossos os mistérios.

Deus conhece todas as coisas e isso é suficiente para dizer que não há mistérios.

Não há mistérios por uma só razão;

Se algo é dado ao próprio conhecimento ele deixa de ser desconhecido.

E o que é desconhecido, já se conhece por saber-se do seu desconhecimento.

Por que procurar tanto?

Por que fazer com que vidas durem em prol da existência da busca do conhecimento do

desconhecido.

O mundo jaz no maligno. Verdade.

Não somos do mundo. Verdade.

E quando Ele vier eu quero subir com Ele.

Quando há lutas, há possibilidades de vitórias. Sim, há.

É o que pretendo, é o que desejo.

A minha vitória é tê-lo até que não exista “até”, até que seja sempre.


Pablo

5 comentários:

  1. Gostei muito =)

    "Porque nós somos de ontem e nada sabemos; porquanto nossos dias sobre a terra são como sombra..." (Jó 8:9)

    ResponderExcluir
  2. Mistérios não existem. De fato, saber-se que é um mistério já o torna conhecido como tal e deixa de ser.
    Aprecio teus posts, P.
    =* pra vc.

    ResponderExcluir
  3. Quem seria o homem se esse espaço outra serventia tivesse?
    Boa pergunta!
    Gostei,muiito bom mesmo o post :D
    Beiijão.

    ResponderExcluir
  4. Nossa Pablo...muito profundo...
    Gostei muito..
    bjo

    ResponderExcluir
  5. Perfect!

    Amo esse ser pensante que vc é!

    =]

    ResponderExcluir